A FESTA (DA INSIGNIFICÂNCIA)

COMPANHIA PAULO RIBEIRO

SÁBADO, 28 OUTUBRO 2017 | 21H30

AUDITÓRIO

CE: M/6

DURAÇÃO: 1H30

PREÇÁRIO:
10€
 

ADQUIRIR BILHETES







A FESTA (DA INSIGNIFICÂNCIA)

SINOPSE

Este espetáculo celebra os vinte anos da Companhia Paulo Ribeiro, período com uma ou mais criações por ano. Há neste percurso um movimento perpétuo de exploração de espaço, de ideias, de conceitos, de dúvidas, de encontros e desencontros. E porque o processo criativo é quase sempre angustiante, mas também festivo, A Festa celebra a totalidade das possibilidades físicas e mentais, a entrega total que ultrapassa os seus intérpretes. Há sempre surpresa, há sempre festa! Enfim, a festa pode ser tudo, desde que manifestação de prazer. Até mesmo a simples carícia é uma festa...

BIOGRAFIA

Criada em 1995, a Companhia Paulo Ribeiro é uma companhia portuguesa de dança contemporânea, com um repertório próprio de peças, ora criadas e dirigidas por Paulo Ribeiro, seu homónimo e fundador e um dos coreógrafos que esteve na origem do movimento artístico intitulado Nova Dança Portuguesa, ora por outros criadores convidados. Estrutura residente no Teatro Viriato (Viseu, Portugal) desde 1998, é a partir daí que desenvolve a sua atividade de pesquisa, de criação, de produção e de difusão; assim como de formação.
A par da implementação do projeto artístico do Teatro Viriato em 1998, em 2005, a Companhia Paulo Ribeiro foi também responsável pela criação da escola de dança Lugar Presente - um projeto pedagógico, sediado também em Viseu, que inclui cursos e aulas regulares de dança e de teatro para adultos, jovens e crianças, nomeadamente, no âmbito do Ensino Artístico especializado.
Com um repertório de mais de 30 produções, a Companhia Paulo Ribeiro assumiu-se como uma das mais reconhecidas companhias de dança contemporânea portuguesas, apresentando-se regularmente nas principais salas de espetáculo nacionais, bem como por toda a Europa, Brasil e Estados Unidos da América; tendo arrecadado vários prémios nacionais e internacionais.
Além da criação, difusão e formação, a Companhia Paulo Ribeiro tem promovido a edição. Em 2005 foi lançado o livro “Corpo de Cordas”, da autoria de Cláudia Galhós, uma edição comemorativa dos 10 anos de existência da Companhia; e em 2015 foi a vez de “Uma Coisa Concreta”, um livro coordenado por Tiago Bartolomeu Costa, que reúne um conjunto de textos de Isabel Lucas, Luísa Roubaud, Maria de Assis, Mónica Guerreiro e Paula Varanda.
Atualmente, a Companhia Paulo Ribeiro é dirigida pelos coreógrafos e bailarinos António Cabrita e São Castro.

 

Paulo Ribeiro natural de Lisboa, foi em várias companhias belgas e francesas que fez carreira como bailarino, até que os seus passos conduziram-no à criação coreográfica. Estreou-se enquanto coreógrafo em 1984, em Paris. Entre vários reconhecimentos nacionais e internacionais, Paulo Ribeiro dirigiu, além da sua própria companhia de dança, o Ballet Gulbenkian, o Teatro Viriato e é atualmente Diretor Artístico da Companhia Nacional de Bailado. Colaborou com a Escola Superior de Dança e com o Conservatório Nacional de Dança, coreografou para o cinema e para várias companhias de dança em Portugal e além fronteiras.

+ info: www.pauloribeiro.com

FICHA ARTÍSTICA

Coreografia e direção
Paulo Ribeiro

Interpretação
Ana Jezabel, André Cabral, António Cabrita, Filipa Peraltinha, João Cardoso, Teresa Alves da Silva e Valter Fernandes

Música
Tom Zé, Matthew Shloomowitz e Ben Harper

Consultoria e direção musical
Miquel Bernat

Músicos ao vivo
Drumming Grupo de Percussão, João Dias e José Miguel Moreira.

Figurinos
José António Tenente

Desenho de luz
Nuno Meira

Montagem e operação de luz
Cristóvão Cunha

Produção 
Companhia Paulo ribeiro

Coprodução
Théâtre National de Chaillot; Les 2 Scène - Scène Nationale de Besançon; Fundação Caixa Geral de Depósitos - Culturgest; Teatro Nacional São João e Teatro Viriato

Apoio 
Câmara Municipal de Viseu

Agradecimentos
Companhia Nacional de Bailado

 

Folha de sala

PARTILHAR: