DEAD COMBO

SÁBADO, 17 MARÇO 2018 | 21H30

AUDITÓRIO

CE: M/6

DURAÇÃO: 1H15

PREÇÁRIO:
10€

ADQUIRIR BILHETES







DEAD COMBO

SINOPSE

A história dos Dead Combo, a dupla formada por Tó Trips e Pedro Gonçalves, começou em 2003 na sequência de um convite do radialista Henrique Amaro (Antena 3) para compor e gravar a canção “Paredes Ambience”, incluída no disco de homenagem a Carlos Paredes “Movimentos Perpétuos – Música para Carlos Paredes”. 15 anos depois, em 2018, editam o seu sexto álbum de originais. O sucessor de “A Bunch of Meninos” (2014), foi gravado em Lisboa, nos Estúdios Namouche, durante o passado mês de Setembro. Com produção de Alain Johannes (Queen Of Stone Age, PJ Harvey, Chris Cornell, etc,), este novo disco é a síntese perfeita da portugalidade e universalidade existentes na música dos Dead Combo Pela primeira vez na história da banda, o disco será editado em todo o mundo, com o selo de uma das maiores editoras internacionais.

BIOGRAFIA

A história dos Dead Combo, a dupla formada por Tó Trips e Pedro Gonçalves, começou em 2003 na sequência de um convite do radialista Henrique Amaro (Antena 3) para compor e gravar a canção “Paredes Ambience”, incluída no disco de homenagem a Carlos Paredes “Movimentos Perpétuos – Música para Carlos Paredes”. 
Os álbuns da banda editados até ao momento têm sido largamente elogiados em Portugal e no estrangeiro, recebendo vários prémios para “Álbum do Ano”. 
Lusitânia Playboys (2008), o terceiro disco de estúdio, foi eleito “Álbum da Década” pelo jornal Expresso. 
A dupla participou no episódio sobre Lisboa do programa “No Reservations” de Anthony Bourdain, o que lhes valeu a entrada no top 10 dos discos de world music mais vendidos no iTunes norte-americano.
Em Dezembro de 2014, coroando um ano com mais de 40 concertos realizados, esgotaram com espectáculos mágicos o Coliseu dos Recreios em Lisboa e o Teatro Rivoli no Porto. Também no final de 2014, ficou a saber-se que “A Bunch of Meninos” foi considerado pelos leitores do Blitz como o melhor álbum português de 2014. 
O ano de 2015 começou com a chegada da música dos DEAD COMBO a Hollywood, através da inclusão de 2 músicas suas no filme “FOCUS”, realizado pela dupla  Glenn Ficarra e John Requa e protagonizado pela super-estrela norte-americana Will Smith. O Globo de Ouro de 2015 para melhor banda, confirmou o reconhecimento nacional do trabalho de Tó Trips e Pedro Gonçalves.

Em 2016, a banda reinventa-se com a ajuda das “CORDAS DA MÁ FAMA” e apresenta-se de forma mais acústica e por vezes surpreendente, de norte a sul de Portugal, culminando com o lançamento de um novo disco, o oitavo da sua carreira. Em 2017 os DEAD COMBO continuam a trajectória extraordinária que têm vindo a desenhar, com a consolidação da sua carreira internacional e a sua afirmação como uma das mais interessantes e importantes bandas do novo panorama musical português.

Os DEAD COMBO editam, durante o primeiro trimestre de 2018, o  seu sexto álbum de originais.

PARTILHAR: