QUAL A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NO ENSINO?

CONVERSA | O DESENHO COMO PENSAMENTO

SEXTA, 23 JULHO 2021 | 18H00

CAFÉ CONCERTO

CE: TODOS OS PÚBLICOS

PREÇÁRIO:
Entrada gratuita com inscrição obrigatória em https://forms.gle/LGwKwkhz4RfaDkzY6







QUAL A IMPORTÂNCIA DO DESENHO NO ENSINO?

SINOPSE

O desenho é provavelmente a forma de expressão que sintetiza melhor a nossa relação com o mundo, permitindo-nos o desenvolvimento de ideias, ficcionais, metafóricas ou realistas. Quem desenha aprende e reaprende a olhar o que o rodeia.
Poderemos sintetizar o método de ensino do desenho apenas à necessidade de aprender a ver e a ter coordenação de mãos? Claro que não, isso seria redutor. Isto porque estas duas faculdades são transversais a todos nós e, nesse sentido, podemos concluir que qualquer um poderá ser instruído a desenhar.
Da tradicional prática manual ao mundo digital, o desenho como processo de registo é diversificado, tendo métodos de ensino distintos e em função de cada especificidade. A aprendizagem é evolutiva, requerendo rigor e disciplina para que se afirme como um meio e ou linguagem com competência, mas acima de tudo como expressão da liberdade autoral.
Como poderemos desenvolver e incentivar a prática do ensino do desenho? Qual a importância deste no ensino, nomeadamente no campo artístico?

Alexandre Baptista

BIOGRAFIA

Alice Geirinhas
Licenciou-se em Escultura pela FBAUL, mestrado em Práticas Artísticas Contemporâneas na FBAUP, e é doutorada em Arte Contemporânea pelo Colégio das Artes, Universidade de Coimbra. Foi professora de ilustração na Fundação Calouste Gulbenkian e na escola de arte Ar.Co. Foi programadora e coordenadora da área de formação na Bedeteca de Lisboa (2001-2005).
Atualmente é professora de Desenho no curso de Design e Multimédia da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra e do Colégio das Artes.
À sua primeira exposição individual, A Nossa Necessidade de Consolo É Impossível de Satisfazer, Zé dos Bois (ZDB) seguiram-se (entre outras), Alice, Bedeteca de Lisboa; Ce sex qu’est pas un, Museu do Neo-realismo, Vila Franca de Xira, Chora, Gaivotas 6, Lisboa.
De entre as exposições colectivas que integrou destacam-se: 2012-2020 obras da Coleção António Cachola, MACE, Elvas, Ponto de Fuga/Vanishing Point, Cordoaria Nacional, Lisboa, A Guerra como Modo de Ver, MACE, Elvas, Género na Arte: corpo, sexualidade, identidade e resistência, MNAC, Lisboa, Re-produtores de Sentido, SESC Rio, Rio de Janeiro, Portugal: 30 Artists Under 40, The Stenersen Museum, Oslo.
Do colectivo artístico Sparring Partners (Alice Geirinhas, João Fonte Santa e Pedro Amaral), destaca as exposições: Tudo o que é sólido dissolve-se no ar, Museu Berardo, A Filosofia do Dinheiro, Museu da Cidade, Lisboa, 2010 e Low, ZDB, 1995.

Graça Magalhães
Artista e professora auxiliar da área de Desenho e Estudos de Arte da Universidade de Aveiro (UA) é atualmente diretora do mestrado em Criação Artística Contemporânea. Doutorou-se em Desenho pela UA com a tese “A frágil totalidade. O significado do desenho no projeto de design. Poética e técnica: estudos de desenhos portugueses realizados a partir da 2a metade do séc. XX”. Membro integrado da Unidade de Investigação em Design, Media e Cultura (ID+) e membro colaborador do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade (i2ADS). Tem participado em congressos e projetos nacionais e internacionais, publicações no âmbito de desenho e imagem e em comissões e júris de concursos.
No âmbito da sua formação académica foi bolseira da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) e Monbusho (Ministério Educação), Japão. Expôs em Portugal e no estrangeiro. Desde 1993 vive e trabalha em Portugal.

Joana Rêgo
Licenciada em Artes Plásticas – Pintura pela FBAUP. Doutoramento na FBAUP (DAD Doutoramento em Arte e design), Diploma de Estudos Avançados do Doutoramento “Modos de conhecimento na prática Artística Contemporânea”, 2006 Pela Universidade de Vigo - Faculdade de Belas Artes de Pontevedra, Espanha. Foi Bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento em 1998/1999 para realizar um Mestrado em Pintura no San Francisco Art Institute, EUA, 1999. Além de Artista Plástica – Pintora, é Professora do Ensino Superior, na ESAD desde 1999 e Professora Auxiliar Convidada na FBAUP no departamento de Artes Plásticas - Pintura, desde 2019/2020, assim como Formadora nos cursos de Formação Contínua da FBAUP desde 2017. Tem participado em diversos júris e orientado vários workshops nacionais e internacionais. É Investigadora na ESAD- IDEA. Em 2001 obteve uma bolsa da Comissão Tripartida (IAC; Gulbenkian e FLAD) para realização de exposição Individual em Roterdão - Holanda, no âmbito do projecto Porto - Roterdão Capitais Europeias da Cultura.
Realizou diversas exposições individuais e colectivas em Portugal e no estrangeiro.
Está representada em várias colecções particulares e institucionais em Portugal e no estrangeiro entre elas Colecção Caixa Geral de Depósitos; Fundação PMLJ ; Parlamento Europeu, Bruxelas.
O seu trabalho está reproduzido em vários livros, capas de livros e catálogos.

Pedro Pousada
É um artista visual ativo desde 1990, é também Professor Auxiliar da Universidade de Coimbra desempenhando funções docentes no Departamento de Arquitetura da FCTUC e no Colégio das Artes, de que é subdiretor e onde desenvolve funções de coordenação do Doutoramento em Arte Contemporânea desde 2012.
A sua atividade científica tem estado sobretudo ligada às relações entre modernidade artística e cultura arquitetónica no séc. XX, tendo publicado a sua investigação em diversas revistas académicas.
Foi membro da direção do CAPC (2012-2015) e é colaborador da mesma instituição cultural na área da produção ensaística sobre Arte Contemporânea. Um dos seus trabalhos mais recentes é o Livro de Artista, "Why I am still a Communist"(2019) publicado pela Stolen Books.




Os textos dos autores Alexandre Baptista, Sara Antónia Matos e João Silvério estão escritos segundo a ortografia europeia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990.

FICHA ARTÍSTICA

Convidados

Alice Geirinhas
Graça Magalhães
Joana Rêgo
Pedro Pousada

PARTILHAR: